benefícios das ervas

Conheça algumas das propriedades terapêuticas das ervas e flores e seus benefícios. As ervas medicinais aliadas à temperatura, proporcionam inúmeros benefícios a saúde, entre eles o alívio de dores e da ansiedade, além de promover relaxamento e bem-estar.

 

Alecrim

Na Grécia antiga era a erva para toda obra, de cosméticos a incensos, passando por enfeite de coroas. Rico em óleos essenciais como limoneno e cânfora, seu uso medicinal mais comum é em compressas para aliviar contusões e hematomas. Diminui as dores provocadas por doenças reumáticas e articulares.

 

Arnica

Esta erva das montanhas da Europa foi muito conhecida na medicina ancestral e se perpetuou através dos séculos, sendo atualmente um fitoterápico muito conhecido. Além da capacidade de combater contusões, torções, hematomas e processos inflamatórios, é também ótima cicatrizante e analgésica. Ela pode ser utilizada no pós-operatório, tanto na medicina humana quanto na veterinária. Ajuda a aliviar dores reumáticas, gota e tendinites.

 

Artemísia

A popularidade da artemísia entre as plantas com propriedades terapêuticas ocorre devido a sua atuação em quase todo o corpo. Entre suas propriedades terapêuticas estão o combate ao estresse, a perda de memória, ajuda contra ansiedade e depressão, acalma, relaxa, alivia dores e inchaços musculares e nas articulações, combate bactérias, vírus, fungos e vermes que podem causar infecções ao organismo, auxilia no tratamento de doenças no estômago e intestino, alivia cólicas menstruais e ajuda a aumentar a libido.

 

Camomila

Sua origem é européia, onde é muito comum em jardins públicos. Nasce espontaneamente na Europa e em algumas regiões da Ásia. Os benefícios no tratamento estético são conhecidos há pelo menos quatro mil anos, os antigos egípcios tratavam uma doença semelhante à malária com o chá de suas flores. O chá pode ser usado como demaquilante, ou seja, para retirar a maquiagem com algodão embebido no mesmo. É um adstringente natural e não agride ou irrita a pele mesmo as mais sensíveis, e ainda é tonificante. Banhos aromáticos com as flores da camomila acalmam e fazem bem para pele. Possui propriedade anti-inflamatória entre seus principais benefícios estão o alívio de dores de estômago, promove um sono tranquilo, relaxa os músculos, ajuda nas cólicas menstruais, combate resfriados e gripes, e estimula o sistema imunológico.

 

Erva-doce

É uma das ervas cultivadas mais antigas do mundo, usada há mais de 3.500 anos, esteve nos jardins suspensos da Babilônia, encantou os príncipes persas. O imperador Carlos Magno, rei amante das ervas, declarou seu plantio essencial em qualquer jardim imperial, os gregos acreditavam que os próprios deuses do Olimpo haviam entregue a planta ao homem. Com as sementes, Jesus mandou o povo da Judeia pagar as suas dívidas, no Egito as folhas perfumavam as camas e a roupa para um bom sono, diz a história que os gladiadores romanos misturavam a erva-doce em sua ração diária para dar força e os vencedores levavam uma coroa com seus ramos. Chegou ao Brasil pela mão dos primeiros colonos europeus por causa de suas propriedades medicinais. Suas propriedades terapêuticas estimulam a produção da bílis e ajudam o processo digestivo,  calmante, antisséptica, diurética, refrescante, alivia a flatulência, crises de cólicas e ataques de tosse, ajuda a libertar o muco, fortalece o coração e os órgãos respiratórios, relaxa os nervos, favorece a produção de leite nas mulheres que amamentam, o óleo repele piolhos e mosquitos.

 

Eucalipto

Esta enorme árvore de troncos lisos e altos, é também bastante benéfica. Tem propriedade desinfetante, expectorante, aromática, descongestionante e fortificante. Alivia dores do reumatismo, estimula as defesas do organismo e combate dores no nervo ciático, promove a desobstrução das vias respiratórias, por isso é eficaz no tratamento de gripes e resfriados.

 

Ginkgo Biloba

De origem chinesa, a Ginkgo Biloba foi considerada por Charles Darwin um “fóssil vivo”, devido a sua morfologia muito similar a de algumas plantas já extintas, sua idade aproximada é de 200 milhões de anos. Entre suas propriedades terapêuticas estão a melhora da circulação sanguínea, o aumento da quantidade de oxigênio no cérebro, promove a memória e a concentração, combate a ansiedade e a depressão, melhora a saúde dos olhos e do coração, regula a pressão arterial.

 

Lavanda

Podemos dizer que a utilização da lavanda se difundiu pelo continente europeu por meio dos gregos, que já utilizavam o óleo essencial da planta no corpo. De acordo com registros históricos, Cleópatra, costumava usar óleo essencial de lavanda por todo o corpo. Além disso, os romanos eram conhecidos por utilizar a lavanda para os rituais de banho, remédios e repelente. Com o passar do tempo a lavanda continuou a ser muito utilizada na Europa, sendo usada como aromatizante de baús de roupas no século XVIII , e, por esse motivo, muito provavelmente o seu uso foi difundido em solo brasileiro pelos portugueses colonizadores. Erva de propriedade anti-inflamatória, analgésica, antidepressiva, antirreumática e antiespasmódica, pode ser usada para tratamento de distúrbios respiratórios como asma, bronquite, congestão nasal, dores musculares, cólicas abdominais, estresse e ansiedade.

 

Louro

Árvore consagrada ao deus Apolo, acreditava-se que o hábito de mascar suas folhas abria a percepção a outras realidades. Entre suas propriedades terapêuticas estão ação antisséptica e calmante, age como relaxante muscular aliviando dores e contusões, também ajuda no combate a insônia e ao  estresse.

 

Malva

Na Itália renascentista era considerada um antídoto contra todos os males. Já no Japão, a planta era considerada a principal protetora da ira dos deuses, pois as propriedades mágicas da malva poderiam deter tempestades, furacões e outros desastres naturais. Entre suas propriedades terapêuticas estão a ação anti-inflamatória, antibacteriana, adstringente, antioxidante, cicatrizante e expectorante.

 

Manjericão

Na Índia ele é considerado uma planta sagrada, capaz de harmonizar o lar, os seus moradores e favorecer a felicidade doméstica, tem a propriedade de acalmar e ajudar na paz de espírito de todas as pessoas que habitam a casa, entre seus benefícios energéticos estão a diminuição dos pensamentos negativos. Para impedir que a raiva tome conta da sua vida ou para abrir espaço para a entrada de mais amor e bem-estar, experimente consumir a erva também em banhos e escalda-pés. Entre seus benefícios terapêuticos estão o combate ao cansaço, depressão, enxaqueca e insônia. É eficaz também no tratamento de laringite e faringite, ajuda a diminuir a febre, combate a acne, ativa o sistema imunológico, desinflama aftas, possui propriedades analgésicas, antissépticas e cicatrizantes.

 

Melissa

Também conhecida como erva-cidreira, é originária do Mediterrâneo e da Ásia, é uma das plantas mais cultivadas e utilizadas para fins medicinais desde o século 14, quando as freiras carmelitas a utilizavam na preparação de um tônico alcoólico popularmente conhecido como água carmelita. Entre suas propriedades terapêuticas estão o efeito calmante e sedativo, ajuda a relaxar os músculos e a combater a insônia, diminui a ansiedade e os sintomas de febre, alivia dores de cabeça, diminui a ansiedade, protege o sistema imunológico, serve como calmante para o estômago, ameniza o estresse e melhora os sintomas da menopausa.

 

Painço

Semente oleaginosa, faz com que a temperatura da almofada de ervas se mantenha por mais tempo. É originário da China, considerada uma semente muito importante como alimento humano, vem sendo cultivada desde 7000 a.C, na Índia a farinha de painço também é conhecida há milênios, a semente se espalhou e passou a ser um importante cultivo na agricultura da Coréia e Japão, no Brasil ela é conhecida entre os passarinheiros como um alimento especial para pássaros, pois fortalece a penugem e o bico. No entanto, antes do arroz, o painço descascado era consumido mesmo na Europa. É considerado um dos alimentos mais saudáveis do mundo, ele é repleto de nutrientes e se apresenta em diferentes tipos, com pequenas variações nutricionais. São ricos em proteínas  e óleos, principalmente do grupo Ômega 3. Entre suas propriedades terapêuticas, estão a melhora do trânsito do bolo alimentar, contribuindo para uma melhor digestão, ajuda a melhorar a saúde do coração, reduz o bloqueio coronário, reduz a pressão arterial e o risco de derrame e ataques cardíacos, funciona como um vasodilatador, previne a asma, ajuda a eliminar o colesterol ruim, elimina as toxinas do corpo, ajuda a controlar a diabetes, previne a anemia e cálculos biliares.